Saúde

Passeio com pets e os cuidados na pandemia

  • EditorChefe
  • data
  • 0
  • 0

O Brasil é um dos países com o maior número de animais domésticos do mundo. Cães e gatos estão entre os preferidos da população. O setor pet movimenta bilhões de reais todos os anos e a cada ano surgem novos acessórios e objetos para o conforto e bem-estar animal. Mas, como fazer o passeio com seu pet na pandemia? Como ajudar os bichinhos a ficarem menos estressados com as restrições de circulação e o isolamento social?

Gatos costumam, por natureza, serem mais independentes. Eles mesmos (quando dá na telha) saem para dar uma voltinha, ir no “banheiro”, interagir com a natureza, e voltam depois de um tempo. Cães, diferente dos gatos, não tem tanta autonomia, geralmente eles dependem dos donos para poder dar uma voltinha por aí e fazer suas necessidades.

Passeio, cuidados, prevenções e dúvidas


Estes são os três tópicos que definem perfeitamente este período de quarentena devido à pandemia do novo Coronavírus, especialmente quando se trata dos pets. Afinal, cães e gatos podem ser infectados por pessoas? Eles podem transmitir? Devo evitar contato com o meu peludo? Posso levar o meu cachorro para um passeio?

A recomendação principal da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas evitem sair de casa, no intuito de conter a propagação do vírus, que já se encontra em praticamente todos os países do mundo, no Brasil, como bem sabemos, estamos enfrentando o pico em vários estados. Por conta disso, algumas atividades externas devem ser evitadas, inclusive o passeio ao lado dos cães, principalmente se o pico da pandemia na sua cidade (estado) estiver na alturas.

Suspender as caminhadas diárias com os peludos neste período de quarentena é o mais recomendado, afinal, o momento é de total prevenção, tanto aos seres humanos quanto para os pets. Mesmo não tendo afetado nenhum animal de estimação até o instante, o indicado é que as pessoas que testaram positivo para o Covid-19 não tenham contato com eles, pois alguns vírus podem sofrer mutações e se adaptar a diferentes espécies com o passar do tempo.

Meu cão só vai “ao banheiro” na rua, e agora?


Nestes casos onde o cachorro não consegue se aliviar dentro de casa, a pessoa pode levá-lo para dar um passeio rápido, mas longe do objetivo comum de fazer com que ele gaste energia. Ele deve apenas fazer as necessidades e voltar rapidamente para o lar. De preferência em um local isolado, longe de outras pessoas.

“Ah, mas a recomendação é que ninguém saia de casa”. É verdade, entretanto, os pets não entendem o contexto atual e podem acabar tendo problemas de saúde por segurar muito tempo a urina e as fezes esperando que alguém saia com eles.

Seu cão só faz as necessidades em ambientes abertos? Simples, leve-o até o local onde ele costuma se aliviar, pegue os dejetos com uma sacolinha, como de costume, e volte para a casa.  Evite contato com pessoas e outros animais. Lembre-se de passar álcool em gel nas mãos assim que chegar. E para os bichinhos, use lenço umedecido ou um produto de banho a seco, não deixe que ele se lamba depois de chegar em casa sem ter sido higienizado.

Testei positivo para o Covid-19


Foi diagnosticado com o novo Coronavírus, e agora? Bom, esse é um momento de se cuidar e prevenir que algum membro da família seja infectado, inclusive o pet. Nesse contexto, já que o ideal é ter pouco ou nenhum contato, o mais correto a se fazer é deixá-lo com um familiar para que o estilo de vida dele não seja tão afetado devido à sua contaminação por Covid-19.

Se o seu cachorro só faz as necessidades fora de casa e você não tem nenhum familiar que possa cuidar dele neste período, uma alternativa é contratar um profissional, os chamados “Dog Walkers”, para levá-lo para passear até que tudo se normalize. Vale lembrar que é preciso se certificar de que o profissional está seguindo as orientações corretas e não está levando outros pets com o seu.

Brinque com os bichinhos mesmo sem passeio


Caso você não tenha sido contaminado pelo Covid-19, aproveite o momento para curtir o seu pet. Principalmente se ele ficava muito tempo sozinho. Eles não vão entender muito sua presença direto em casa. Por isso, para ajudar você com seu estresse, uma boa alternativa é aproveitar esse tempo de isolamento, ou home office, para brincar com os bichinhos.